Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
Programa - 111/821R - 23-02-13
REVISTA - Narciso acha feio o que não é espelho

Um dos filmes abordados no programa dessa semana, fala de um tema muito atual nos jornais do mundo inteiro: a constituição da família por casais homoafetivos. “Família no Papel”, de Fernanda Friedrich e Bruna Wagner, lança luz sob um assunto que deve ser discutido e analisado por todos nós. As diretoras acompanharam sete famílias e seu processo de registrar em documento, o que já o são, no dia a dia: um lar.

Mais que um olhar à batalha dessas pessoas contra a discriminação, a ignorância e o preconceito, o filme fala sobre amor, cumplicidade e educação. As próprias diretoras sofreram uma “certa” dose desse “pré-conceito”, (e aqui coloco desta forma escrita, para alertar aos espectadores que todo preconceito parte da falta de entendimento, do desconhecido, já diria o sábio Caetano: “...é que Narciso acha feio o que não é espelho...”), durante a entrevista nos é relatado perguntas feitas às realizadoras durante o processo de produção, questões como: “Porque, vocês , heterossexuais, estão fazendo um filme sobre casais homossexuais?”, como diria Fernanda: “isso é uma burrice!”. E se você, espectador do Revista do Cinema Brasileiro está agora em dúvida, veja como o audiovisual tem a capacidade de esclarecer e formar opiniões.

A arte é libertadora, e foi através dela que essas duas cineastas se prontificaram a clarear toda essa trajetória que, na maioria das vezes, traz dor e noites mal dormidas. É necessário que em um país tão vasto e rico como nosso, tenhamos pessoas que encarem com luta a igualdade dos seus desejos, e, principalmente, se for para o bem de muitas crianças, essa meta passa a ser única e seu valor incalculável.

“Família no Papel” não é apenas um documentário, é um retrato do ser humano feito por ele mesmo, encarando os desafios e a demagogia de uma sociedade que insiste em envelhecer na ineficiência da ignorância. Característica esta, que nos deixa inerte, burros, diante de um futuro melhor construído e pleno de amor e compreensão. Assistam, emocionem-se e deixem que a reflexão adie a pizza pós-sessão de cinema. Brinde à arte que tira nossas vendas e nos deixa libertos.


REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA