Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
Programa - 89/799R - 09-02-13
REVISTA - “Pro samba que você me convidou”

Muitas vezes quando pensamos no samba, não percebemos o quão ele é cinematográfico. Pense no movimento dos pés e das mãos batucando, paralelamente pense nos maquinistas do cinema montando os trilhos e carrinhos, pense nas baianas evoluindo, e lembre dos atores diante da evolução do funcionamento das câmeras sob tripés e praticáveis, pense nos puxadores de samba e seus fôlegos em extraordinária atitude e vasculhe em sua memória a figura do diretor comandando uma equipe inteira. O samba e o cinema têm muito mais em comum que se pensa, ambos necessitam de diversos operários para que sejam realizados. Foi com esse olhar singular que Alex Miranda e Paulo Miklos olharam para a obra de Noel Rosa.

A fina nata do grosso caldo do samba de Vila Isabel. Como poeta, Noel miscigenou o asfalto e o morro e se tornou atemporal. Pelas lentes de Miranda vemos a riqueza dos versos do poeta ecoou nos bastidores do show de um roqueiro que carrega em si história e intimidade com o espírito brasileiro.
Paulo Miklos, integrante da banda Titãs, homenageia, revisita os sambas feitos por Noel, enquanto isso o diretor de “A Alma Roqueira de Noel” nos revela o espírito vanguardista e único de um compositor que no ano de seu centenário (o show é uma homenagem à essa data) contagia e sempre o fará enquanto suas canções forem resgatadas. Divertido, saudosista e despretensioso, o filme abre o carnaval no Revista do Cinema Brasileiro sem perder o rebolado.

Vemos através do filme, a inspiração de um músico/ator de nossos tempos sendo estimulada pelos agudos e contraltos das notas das músicas criadas nos anos 20/30. Isso tudo acompanhado pelo talentoso Quinteto em Preto e Branco. O mergulho desse universo único vale cada segundo diante da interpretação firme dada, não só por Miklos, mas pela lente viva e frenética de Alex Miranda. E no instante final, temos a certeza da magia do samba e para o cinema arrebatador diante de nossas retinas para o qual fomos convidados. E pra sempre fica o frescor dos versos do maior poeta de todos os tempos.


REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA