Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
Programa - 103/813 - 16-06-12
REVISTA - FÁBRICA DE PÚBLICO

Quem vive de cultura e principalmente da sétima arte no Brasil sabe bem as dificuldades que enfrenta ao longo do processo de produção, realização e, no caso do cinema, de distribuição e exibição. Não bastassem as questões executivas, como: falta de incentivo fiscal, burocracia, políticas públicas mais direcionadas ao meio, ou seja, uma indústria forte e estruturada. Isso sem contar a força publicitária dos estúdios norte-americanos. Nos falta ainda o principal, a retomada da valoração e procura do produto nacional por parte do povo brasileiro. Não quero dizer que a culpa, se é que há um culpado, é somente do espectador, mas é preciso ficarmos atentos a nossa parcela desse latifúndio. Essa semana, por exemplo, ouvi a seguinte história de um amigo: gente, sabe da maior? Fui ao cinema assistir a um filme nacional e na bilheteria a atendente me disse: o senhor sabe que esse filme é brasileiro, né? Vai querer assistir mesmo assim? Pois é minha gente, não dá para continuar desse jeito. É a velha frase que, com certeza, você já ouviu: se você não se valoriza, quem irá te valorizar?

Pode parecer bobo ou piegas, mas foi por acreditar nisso que um grupo em São Paulo criou a agência Brazucah. A empresa funciona como uma espécie de ferramenta de difusão e formação de novos públicos. Especializada em cinema brasileiro, desenvolve ações de marketing universitário, promocional e de guerrilha com o objetivo de atingir, principalmente, o público jovem. Atuando no eixo Rio - São Paulo – Brasília, desde 2002, já divulgou mais de 100 filmes de diferentes perfis, e assim o que parecia impossível possibilitou criar campeões de audiência. Entre eles estão: Meu Nome Não É Johnny, O Cheiro do Ralo, A Mulher Invisível e Divã. Sempre criativa e eficiente a agência Brazucah está presente a eventos, seminários, festivais, circuitos, redes sociais. E, a parceria não para por aí. Atores, produtores, professores e estudantes cadastrados funcionam como “agentes disseminadores” de suas intervenções e mobilizações em torno dos filmes. Isso é acreditar, isso é brasileiro, isso é sucesso.


REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA