Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
Programa - 98/808 - 12-05-12
REVISTA - DE VOLTA

O que seria de todos nós sem nossas lembranças, memórias e raízes? Na arte, na literatura, no cinema estamos sempre revisitando lugares comuns ou que nos foram contados ao longo de nossa jornada quanto seres humanos. Quanto artistas, usamos essas estórias, quase fábulas familiares em nossos trabalhos. Cada obra acaba de uma forma ou de outra, espelhando quem fomos ou poderíamos ser, todas as nossas influências e paixões. E é dessa forma que introduzo, você, leitor e espectador no universo proposto por Oswaldo Caldeira.

No filme “Histórias de Alice”, do diretor mineiro, vemos através do personagem de Leonardo Medeiros (um dos maiores atores brasileiros) a refeitura dos horizontes traçados pelo próprio Caldeira antes, durante e depois da morte de sua mãe. O diretor de origens portuguesas coloca seu alter-ego partindo para terra natal de seus parentes antecessores na tentativa de entender suas crises, atitudes e a partir daí se reinventar e achar enfim um grande amor.

Obviamente nem tudo impresso no filme são fatos verídicos, mas são todos cavados na alma desse diretor, que antes de tudo quer nos contar a estória das origens dos sentimentos. Conversando com Oswaldo podemos perceber a capacidade que o cinema tem de mover mares e montanhas para que se realize. Nosso realizador levou alguns anos entre idas e vindas, atravessando oceanos e fechando parcerias e co-produções para que o sonho de entrar no íntimo de um cineasta fosse realizado.

Muitos momentos como a cena em que debaixo de uma chuva torrencial, o personagem principal parte para o aeroporto e há um diálogo com um taxista que mudará todo seu pensamento e reafirmará a vontade de abrir e revirar os antigos baús guardados por sua família são de uma pertubadora atmosfera onde a emoção se camufla e nos pega como admiradores de um grande cinema sendo feito. Belíssimo trabalho, de sensibilidade extrema que toca o espectador nos pontos mais profundos, afinal todos somos descendentes e temos muitas viagens a fazer através da nossa própria genealogia. E agora sim respondo a pergunta iniciada neste texto: não seríamos.


REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA