Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
Programa - 83/793 - 07-01-12
REVISTA - Desbravando o Real

E na nossa caminhada, olhando para a História desse largo país, que é quase um continente, nossa pauta dessa semana foca nos acontecimentos que construíram nossa cultura de maneira tão singular. Convocamos a todos os espectadores a desempoeirar nossas memórias e rever com olhos críticos fatos que marcaram toda uma nação e se refletem até os dias de hoje em nossos costumes, a História do Brasil.

Ao entrevistar Ricardo Nauenberg, diretor de O Inventor de Sonhos, pudemos constatar a preocupação com a forma de contar uma estória que se passa no período da Inconfidência Mineira. Chamou-nos atenção, o trabalho detalhista com que Nauenberg e sua equipe estudaram o movimento que acontecia: pensaram na palheta de cores do cenário e do figurino (o porquê das paredes, por exemplo, da época não serem brancas e sim amareladas à época); pensaram em quais paisagens eram vistas sem nossos atuais prédios e construções, desta forma redesenharam, digitalmente, morros e vales.

O diretor-produtor ministra, em entrevista, uma aula de como fazer um filme dar certo em sua realização. Mostra-nos um incrível story board seguido à risca e muito bem planejado para que todos da equipe estivessem por dentro do que estavam filmando e contando ao público vindouro.

O roteiro conta com propriedade as diferenças, as vitórias e os obstáculos desse período histórico através dos olhos de um menino negro que cresce em meio a escravidão e aos senhores de engenho. Tudo isso com um elenco estelar e muito bem preparado: Stênio Garcia, Luís Carlos Vasconcelos, Ricardo Blat, Emílio Orciollo Neto, entre outros. Os personagens são ricos, contraditórios e são incluídos num panorama cinematográfico completamente diferente do antes já visto em nossas telas, pegando emprestado da chamada do próprio filme: “Onde ninguém é o que parece... uma ópera rock no século XIX”. Um filme para aproximar o espectador da realidade do que se passou e para deixar nos realizadores do cinema o gosto de uma metodologia de trabalho produtiva e fantástica.

Marianna Rhosa


REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA