O Cinema Brasileiro possui entre animações, documentários, curtas e longas-metragens, produções de alta qualidade e clássicos na história do cinema nacional e internacional. Apesar de ainda não ter ganho uma estatueta no Oscar, a primeira indicação ao trabalho de um brasileiro aconteceu em 1945. Concorrendo na categoria de melhor canção com “Rio de Janeiro” composta pelo brasileiro Ary Barroso e o compositor norte-americano Ned Washington, a música era um dos temas no musical “Brazil” de 1944. O longa foi dirigido pelo norte-americano Joseph Stanley e produzido pela Republic Pictures.

A composição vencedora na categoria de melhor canção foi “Swinging on a Star” de Jimmy Van Heusen e Johnny Burke. Ainda assim, a indicação do trabalho de um brasileiro marcou a história da música e do cinema nacional. Anos depois outros artistas brasileiros tiveram indicações como na categoria de melhor filme estrangeiro, com “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, em 1963 e com “O Quatrilho” , de Fábio Barreto em 1996, “O Que É Isso, Companheiro?”, de Bruno Barreto em 1998, e Central do Brasil, de Walter Salles em 1999. Na edição do Oscar 2020, “Democracia em Vertigem” representou o Brasil, concorrendo pela categoria de melhor documentário, vencida por “Indústria Americana”.